terça-feira, 28 de fevereiro de 2017

As distracções e a produção no atelier

Hoje quero escrever um bocadinho sobre distracções e produção no atelier.
Quem trabalha em casa sabe que é bastante fácil misturar-mos as rotinas e chegarmos ao fim do dia sem ter-mos produzido alguma coisa tanto nas tarefas do atelier como nas tarefas de casa. Hoje quero escrever apenas sobre o atelier e vou-me basear um bocadinho no que aconteceu comigo.

Redes sociais: Uma coisa que percebi é que as redes sociais distraem bastante . Ficava ali agarrada ao telemóvel ou ao computador apenas pelo prazer de estar ali a ver não sei bem o quê, porque na maioria das vezes não há nada para ver.
Para evitar essa situação não vou ao computador na horas em que quero estar no atelier (A menos que esteja a aprender alguma coisa e tenha de ir seguindo os passos pelo computador) e estipulei horas para vaguear pela internet.

Organização: Um atelier arrumado é meio caminho andado para ter-mos uma boa produção. As ideias começam a surgir mais rapidamente porque vemos tudo organizado.
Se entrarmos no atelier e o vir-mos desorganizado e desarrumado ficamos logo de mau humor porque percebemos que o temos de arrumar antes de começarmos a produzir. Muitas vezes isso é o suficiente para não produzirmos nada desse dia porque quando conseguimos arrumar o atelier já é tarde ou a inspiração já passou.
É por isto que acho importante arrumarmos o atelier todos os dias depois de lá termos estado.

Planeamento: Sem um planeamento acabamos por saltitar de tarefa em tarefa  e não acabamos nenhuma. Sendo assim, eu aponto as tarefas que tenho para fazer na minha agenda dos dias respectivos. Também aponto as tarefas que tenho para fazer durante a semana, mas que não têm dia estipulado.
Quando acabo as tarefas que tenho planeadas para o dia, mas ainda me sobra tempo, vou adiantando algumas das que não têm dia estipulado.
Assim acabo por não me stressar porque sei que tenho tempo para tudo.

E vocês, costumam ter muitas distracções quando estão no atelier?

segunda-feira, 27 de fevereiro de 2017

Porta-medicamentos


No vídeo de hoje mostro-vos como fazer um porta medicamentos.
É simples, fácil e rápido de fazer e podem fazer vários em pouco tempo.
Tem dois bolsinhos de rede no seu interior, que fecham com fecho de correr.
A bolsinha fecha com uma mola de pressão em plástico e tem uma alça amovível para que a possam transportar mais facilmente.

Deixo-vos o vídeo:


domingo, 26 de fevereiro de 2017

Dica da Semana

Antes de comprar alguma coisa que viu numa loja, aguarde 48 horas para perceber se realmente lhe faz falta. 

sábado, 25 de fevereiro de 2017

Calcular o preço das nossas peças

Todos temos dúvidas quando chega a hora de colocar o preço nas peças.
O que cobrar? Como cobrar?
Hoje vou falar-vos um bocadinho sobre estas contas para terem uma noção.
(Imagem retirada do google images)
Antes de mais tenham um papel e um lápis ao vosso lado. Uma calculadora também pode ser útil no auxílio das contas.

Vou explicar-vos por alto como costumo fazer as minhas contas.

Tecido: 
Para calcular o valor do tecido, costumo pegar no molde e ver a medida. 
Se for tecido com "direcção" normalmente utilizo a medida do lado do molde que deixa o tecido com a posição certa. Se for tecido com a estampa sem direcção utilizo a medida mais pequena.
Depois vejo quantas partes do molde preciso de cada tecido e "vejo" para quantas partes me dá o tecido. (Mais em baixo mostro-vos um caso prático) 
Também acrescento 2cm à medida do molde, nas contas. Se a peça for de 10cm, compramos sempre um bocadinho a mais para podermos acertar o molde

Mantas e entretelas:
Também utilizo as medidas mais pequenas e acrescento cerca de 1cm à medida.

Fechos, ferragens, borlas, contas e afins:
Utilizo sempre os valores sem promoção. 
Se hoje conseguimos encontrar o material X com promoção Y e utilizar-mos o preço da promoção nas nossas contas, quando comprarmos novamente e não estiver com promoção vamos perder dinheiro.

Fitas, rendas, bordado inglês e afins:
Também utilizo valores sem promoção e, como costumo utilizar sempre um centímetro a mais em relação à medida do molde, ponho sempre nas contas a medida com molde mais 1cm.

Linhas:
Um material que muitas vezes nos esquecemos de colocar nas contas é a linha.
Para encontrarem este valor têm de saber o preço do cone/carrinho de linha e a quantidade de linha que vão necessitar para o trabalho que vão fazer. Este valor não é muito fácil de encontrar.
Eu costumo usar um valor estimado. (normalmente ponho 30 cêntimos por peça).
Se utilizaram carrinhos de 100m e costumarem pagar 2€ pelo carrinho, têm de ter atenção quando utilizaram carrinhos de linhas especiais que costumam ser mais caras e aí têm de subir o vosso preço aproximado.

Embalagem:
Também é importante não se esquecerem de colocar valor da vossa embalagem no preço da vossa peça. Cartões de visita, lápis, borrachas, latinhas, saquinho de plástico, etiquetas, etc.
Devem calcular o valor de todos os materiais que fazem parte da vossa embalagem.

Mão de obra:
Não se esqueçam de cobrar também pelo vosso trabalho.
Imaginem quanto querem ganhar no fim do mês, dividam pelos 22 dias laborais e dividam pelas 8 horas diárias de trabalho. Encontraram o valor por hora de trabalho

Internet, electricidade:
Eu não costumo incluir este valor nas minhas peças. 
Eu comparei as contas e vejo diferença nas minhas facturas. 
Use ou não a Internet o valor que pago é o mesmo.
Quando à electricidade também não tenho diferença. Isto porque enquanto uso a máquina de costura tenho a TV desligada e os valores equilibram-se.
Se o vosso atelier for fora da vossa casa, aí a conversa já é outra.
Devem pegar no valor mensal da electricidade, dividir pelos dias que estão no atelier, dividir esse valor pelas horas diárias que estão no atelier e encontram o valor de luz que gastam de electricidade por hora. Têm de acrescentar esse valor às vossas contas.

Comissão de loja online:
Se vocês venderem através de uma loja online, normalmente têm de pagar uma comissão pela venda e uma comissão por cada anuncio. Não se esqueçam de também inclui estas comissões na vossa peça.

Lucro:
Também não se podem esquecer do lucro que querem ter em cada peça que fizerem. 

Exemplo de caso prático:
Vamos fazer um exemplo com um molde de 30cm de comprimentoX20cm de altura. 
Os valores para os preços dos materiais são apenas exemplos.
Vamos fazer de conta que os tecidos, mantas e entretelas têm 120cm de largura.

Tecido estampado: 13,50€
Tecido de forro: 6,00€
Manta acrílica: 3,50€
Entretela: 2,00€
Fecho de 25cm: 0,50€
Borla para cursor: 0,40€
Argola para borla: 0,05€
Valor da hora de trabalho: 2,50€
Embalagem: 1€
Internet: 0,50€
Electricidade: 0,50€
Comissão de loja online: 0,20€ do anuncio + 3,5% do valor de venda da peça
Lucro da peça: 25% 

Contas:
  • Estampa: 0,32 x 13,50= 4.32/3= 1,44€ (para a peça precisamos de uma altura de 40cm e por isso dividimos os 120cm por 3 que vai dar os 40cm necessários.)
  • Forro: 0,22 X 6,00= 1,32/2=0,66€ (como é tecido sem direcção podemos cortar em qualquer direcção. precisamos de 2 partes por isso dividimos os 120cm de largura por 2 que vai dar os 60cm necessários)
  • Manta: 0,22 X 3,50€= 0,77/2=0,39€
  • Entretela: 0,22 X 2,00= 0,11/2=0,06€
  • Fecho: 1 X 0,50= 0,50€
  • Borla: 1 X 0,40=0,40€
  • Argola: 1 X 0,05=0,05€
  • Hora: 1,5 X 2,50=3,75€ (Vamos imaginar que precisamos de uma hora e meia para fazer a peça)
  • Embalagem: 1 X 1,00=1€
  • Internet: 0,5 X 0,50=0,25€ (imaginemos que estivemos meia hora na net a ver como se fazia esta peça)
  • Electricidade: 1,5 X 0,50€=0,75€ (vamos imaginar que usamos a electricidade durante uma hora e meia para fazer a peça)
Total 1: 9,25€
Agora vamos fazer contas ao lucro é à comissão da venda da peça na loja online

Lucro da peça: 9,25X0,25= 2,32€ (o valor que queremos ganhar com a peça)

Total 2:
Total 1+ lucro da peça= 9,25+2,32= 11,57€ (Total dos materiais envolvidos na confecção da peça e do lucro que queremos ganhar na peça)

Comissão loja online pela venda: 11,57 X 0,35= 4,05€ 
Comissão pela colocação do anúncio na loja online: 0,20€


Preço de venda final: 11,57+4,05+0,20= 15,82€

Pelas contas devem cobrar 15,82€ pela venda da peça do exemplo.
Não se esqueçam que estes valores são apenas um exemplo. Podem encontrar os materiais com valores mais baratos dependendo da loja onde os compram.
O facto de trabalharem em casa ou terem um atelier/loja de rua também influencia o valor da electricidade e internet, por exemplo. 
Outra coisa que também influencia o valor final da peça é o facto de venderem, ou não, em lojas online que cobram comissões pelos anúncios e vendas das vossas peças.

Outro método de colocar o preço nas peças é o de calcularem o valor dos materiais e multiplicarem por três. Na minha opinião este método de multiplicar por três falha um pouco pois pode acontecer a peça ficar muito barata ou muito cara. Às vezes as peças têm vários materiais mas são fáceis de fazer e outras vezes as peças têm poucos materiais mas são demoradas pois têm vários detalhes.

Independentemente do método que utilizarem para calcular o valor das vossas peças, o importante é fazerem as contas a todas as despesas envolventes no seu fabrico e incluírem uma margem de lucro.





sexta-feira, 24 de fevereiro de 2017

Porta medicamentos


Este é o meu primeiro porta medicamentos
O exterior é um floral em tons de rosa e o interior é verde com pintinhas brancas. 
Os bolsos são em rede branca e com os fechos e viés em tons rosa bebé.

Detalhes:

Bolsinha fechada, frente:

Bolsinha fechada, costas:

Interior da bolsinha:

Exemplo do interior da bolsinha com medicamentos:

Medidas aproximadas da bolsinha
fechada:
Largura: 12cm
Comprimento: 14,5cm

(medicamentos não incluídos)

Fuxicos


Hoje trago-vos mais uma ideia de como podem aproveitar os retalhos de tecido.
Às vezes os retalhos são demasiado pequenos para serem aproveitados para fazerem porta chaves ou lacinhos. Nesta situação podem aproveitá-los para fazerem fuxicos.
Apenas vão precisar de dois círculos de tamanhos diferentes, linha e agulha.
Com os fuxicos feitos podem decorar peças, bandoletes, fitas de cabelo, etc. e assim darem um toque diferente às vossas peças.

Vamos ver como se fazem?


quinta-feira, 23 de fevereiro de 2017

Rigoletos

Estes são os meus bolinhos favoritos.
Estes bolinhos chamam-se rigoletos, mas também podem encontrar como sortido ou bolachas húngaras.
Ando a evitar comer processados e industrializados e por isso ando a passar mais tempo na cozinha e a fazer mais experiências.
Lembrei-me que tinha em casa um dossier com receitas do meu tio e resolvi procurar os bolinhos de que gosto. 
Vou deixar-vos a receita destes bolinhos e explicar-vos como fiz.
Ah, já me esquecia, deixo-vos as quantidades para um quarto da receita original.

INGREDIENTES:

125g de açúcar em pó
150g de margarina
7 gemas
255g de farinha
Marmelada Q.B.
Chocolate de culinária Q.B.

PREPARAÇÃO DA MASSA:

1. Na tigela da batedeira coloquei o açúcar com a margarina e deixei bater bem.
2. Adicionei as gemas e a farinha aos poucos, batendo sempre.
3. Coloquei a massa num saquinho e cortei um cantinho (podem usar o saco de pasteleiro se tiverem).
4. Forrei um tabuleiro com papel vegetal e com o saco fui fazendo uns círculos com algum espaço em entre eles (Tenham o cuidado de fazer em número par).
5. Levei ao forno em fogo baixo/médio até ficarem lourinhos por baixo. Se tiverem um forno com marcação de temperatura, a receita original está escrito para deixar 15 minutos com o forno a 150ºC

MONTAGEM:

1. Coloquei o chocolate de culinária a derreter (Eu uso um fondue eléctrico mas, se não tiverem, podem usar o microondas ou derreter no fogão em banho maria).
2. Barrei a parte lisa das bolachinhas com marmelada e fui casando duas a duas.
3. Mergulhei cada conjunto de bolachas no chocolate até metade (mais ou menos)
4. Deixei a descansar em cima de papel vegetal até o chocolate ficar durinho.


Notas: 
*As quantidades que vos deixei acima são apenas de 1/4 da receita original e rendeu-me 18 rigoletos. Podem conseguir fazer mais ou menos dependendo do tamanho que fizerem os círculos que vão ser as vossas bolachinhas.
*Para fazerem as quantidades da receita original basta multiplicarem as quantidades que vos dei por 4.

Espero que gostem!


Cuidar do atelier

Como tenho um atelier pequeno, tenho de o manter sempre muito bem organizado e arrumado.
Enquanto estou a trabalhar tento fazer o mínimo de confusão possível, arrumando tudo nos seus devidos lugares assim que acabo de utilizar seja o que for.
Também tenho um caixote para colocar o lixinho que vou fazendo e assim tenho o chão sempre arrumado e limpo.
Eu arrumo o meu atelier todos os dias assim que acabo de trabalhar. Acho muito importante termos o nosso atelier arrumado e organizado para que não nos sintamos frustrados com a confusão a ponto de não conseguirmos produzir.
Para me ajudar nas limpezas recorro a toalhitas (podem ser daquelas de limpeza ou as comuns dos bebés. Acontece-me muito ficar com a mesa suja por causa dos lápis, dos pés das máquinas e até pelo uso normal de tudo o que envolve as costuras e manualidades. 
No fim do dia de trabalho, depois de já ter arrumado tudo nos seus devidos lugares, passo a toalhita na mesa, ferro de passar, máquina de costura e afins. Também costumo passar com um paninho seco depois de ter passado a toalhita para secar o excesso de líquido da toalhita.
Uma vez por semana retiro tudo das prateleiras e passo a toalhita e o paninho. Assim tenho sempre tudo limpinho e em pó.

E vocês, como cuidam do vosso atelier?

quarta-feira, 22 de fevereiro de 2017

Kit de costura de bolso


Acho que todos já tivemos o problema de precisarmos de costurar alguma coisa e estarmos na rua. seja um botão que se soltou ou uma costurinha que abriu.
Há muito tempo que andava à procura de um kit destes de emergência que tivesse algo mais que apenas as tradicionais linhas e uma agulha.
Quando achei este kit não hesitei em comprar e acrescentar umas coisinhas.

Venham ver!



terça-feira, 21 de fevereiro de 2017

Lavar tecidos?

Quando comecei a costurar não sabia que tinha de lavar os tecidos.
Simplesmente comprava, arrumava na estante e usava quando era preciso.
Quando pesquisei mais a fundo na internet, li que devia lavar os tecidos por causa do seu encolhimento e largada de tinta.
Hoje em dia cumpro uma rotina quando compro tecidos. Chego a casa, coloco-os na máquina de lavar (separados por tons) e lavo-os em água fria no programa rápido de 15 minutos, sem detergentes nem amaciadores. Depois de lavados estendo-os na corda da roupa até secarem à sombra (assim que sinto que estão secos apanho-os logo). Depois de secos, passo-os a ferro, dobro-os e arrumo-os na estante.
Assim estão sempre prontos a serem utilizados quando preciso.
Não estou a dizer que a minha maneira de tratar os tecidos é a melhor ou que devem fazer assim. Simplesmente é assim que eu faço.
Não sei se vocês também o fazem, mas costumo também passar por água as fraldinhas e os paninhos da loiça que bordo. Não sei se é o procedimento correcto, mas sinto-me mais segura por fazê-lo por causa do encolhimento.
Outra coisa que faço é passar o tecido a ferro sempre que vou utilizá-lo. Assim o moldes ficam certinhos e não corro o risco dos cortes de tecido ficarem tortos.

E vocês como tratam os vossos tecidos, costumam lavá-los e passá-los antes de marcarem os moldes, ou utilizam directamente?

segunda-feira, 20 de fevereiro de 2017

Moranguinho para afiar alfinetes

Acho que já aconteceu a todos comprarmos uma caixa de alfinetes e virem alguns que parecem não espetar bem no tecido. Ao fim de muito tempo de uso também pode acontecer o mesmo.
Para resolver esse problema, eu uso um moranguinho que enchi com palha de aço em vez do tradicional enchimento.
Decidi gravar um vídeo para vocês verem como é fácil e rápido de fazer e assim já não precisam de ficar tristes quando virem que os vossos alfinetes favoritos não estão a furar bem o tecido.

Venham ver como é fácil:



domingo, 19 de fevereiro de 2017

Dica da semana

Tire 30 minutos por dia para ir à internet tirar novas ideias para os seus trabalhos.

sábado, 18 de fevereiro de 2017

Conversa de alfinete

Não há costureira que não tenha alfinetes.
Uns alfinetes de boa qualidade são fundamentais para não estragar o tecido.
Não importa se são de cabeça de vidro, plástico, com estrelinhas, florinhas ou lacinhos. O importante é que sejam finos e que tenham a ponta afiada.
Uns alfinetes demasiado grossos e que não tenham a ponta bem afiada vão danificar o tecido, rasgando em vez de furar.


Na quarta feira passada (09/02/17) recebi os alfinetes da foto. "Apaixonei-me" pelo formato dos lacinhos e botões e antes que esgotasse preferi mandar vir (sou daquelas pessoas que não compra na altura e depois quando quero comprar já não há).
Estes que comprei são mais curtinhos e essa foi mais uma razão para os ter comprado. Tenho aqueles de flores, carrinhos de linha e tulipas que são compridos, mas para certas coisas tornam-se demasiado compridos.
Uma coisa que gosto nestes alfinetes é que, tal como os de florinhas, têm a «cabeça» fininha e passam por baixo do calcador sem desviar a costura. Ao contrário do que acontece com os que têm a cabeça de vidro redonda, de tulipa ou de carrinho de linha.

Voltando ao assunto.
Muitas das vezes só sabemos se os alfinetes são bons quando os utilizamos no tecido. 
Uns alfinetes de qualidade entram no tecido sem atritos enquanto que uns de baixa qualidade não entram tão bem.
Nem sempre os alfinetes baratinhos são maus. Já comprei alfinetes mais caros que vinham sem ponta... Às vezes pode acontecer terem defeito de fabrico.

Dicas:

  • Quando comprarem alfinetes e perceberem que têm ponta afiada mas, mesmo assim, sentirem que não entram no tecido suavemente, passem o alfinete em palha de aço. A palha de aço afia os alfinetes fazendo com que fiquem lisos evitando o atrito ao entrar nos o tecido.
  • Quando fizerem um alfineteiro podem colocar um bocadinho de palha de aço misturada com o enchimento. Assim, vão afiando os alfinetes conforme os vão colocando no alfineteiro. Também podem fazer um mini alfineteiro apenas com palha de aço no interior.




sexta-feira, 17 de fevereiro de 2017


A Brother Innovis 955 só borda uma área máxima de 10cmX10cm mas, com o bastidor de 3 estágios, pode bordar uma área até 10cmX17cm sem precisar-mos de mexer no tecido. Apenas temos de ir trocando as posições do bastidor.
Neste vídeo mostro-vos como podemos dividir as matrizes que foram programadas para bastidores maiores, de maneira a poderem ser utilizadas com este bastidor.

Espero que gostem!


quinta-feira, 16 de fevereiro de 2017

Estojo escolar, com aplique

Estojo escolar 
Minnie & Flowers
Com aplique com nome bordado
Exterior: Preto Minnie & Flowers
Interior: Vermelho com bolinhas brancas
Aplique: Vermelho com bolinhas brancas; Nome bordado em preto

Detalhes:

Estojo aberto:

Estojo fechado, costas:

Estojo fechado, frente, com aplique:

Estojo fechado, vista superior:

Medidas aproximadas:
Altura: 6cm
Comprimento: 18cm
Largura: 7cm

Estojo escolar, com aplique.



Estojo escolar 
Exterior: Azul com carros
Interior: azul com estrelinhas brancas
Aplique: Rodrigo

Detalhes:

Estojo aberto:

Estojo fechado, frente:

Estojo fechado, vista superior:

Vista lateral:

Medidas aproximadas:
Altura: 6cm
Comprimento: 18cm
Largura: 7cm

quarta-feira, 15 de fevereiro de 2017

APLIQUES - Brother Innovis 955


Vamos fazer apliques para decorar as nossas peças?
Também podemos utilizar esta técnica para identificar estojos, capas de livros e agendas, entre outros.
Venham daí ver o vídeo:


terça-feira, 14 de fevereiro de 2017

Pegas de cozinha

Pegas de cozinha
Frente: Verde com motivos alimentares
Verso: Verde com pintinhas brancas

Medidas aproximadas:
Altura: 13,5cm
Comprimento: 13,5cm

Ref: #235

segunda-feira, 13 de fevereiro de 2017

domingo, 12 de fevereiro de 2017

Dica da Semana

Utilize peças feitas por si.
A melhor publicidade é utilizar as suas próprias peças.

sábado, 11 de fevereiro de 2017

Porta chaves coração

Porta chaves coração:

Porta chaves coração
Verde com molduras
Medidas aproximadas do coração:
Altura: 8cm
Comprimento: 8cm

Ref: #232

Porta chaves coração
Minnie & Flowers
Medidas aproximadas do coração:
Altura: 8cm
Comprimento: 8cm

Ref: #234

Porta chaves coração
Minnie & Flowers
Medidas aproximadas do coração:
Altura: 8cm
Comprimento: 8cm

Ref: #233

sexta-feira, 10 de fevereiro de 2017

Converter matrizes no DESIGN DATABASE - PE DESIGN


Sempre pensei que fosse necessário um programa à parte para poder converter o formato das matrizes.
No outro dia descobri que, afinal, posso converter o formato das matrizes com o programa que tenho em casa e é bastante fácil de o fazer.

Venham ver como converter o formato original da matriz, para o formato que a nossa máquina utiliza, neste vídeo.



quinta-feira, 9 de fevereiro de 2017

Porta chaves coração

Porta chaves coração
Minnie & flowers


Detalhes:

Frente:

Costas:

Costas com chave:

Frente com chaves:

Medidas aproximadas do coração:
Altura: 8cm
Comprimento: 8cm

(chave não incluída)

quarta-feira, 8 de fevereiro de 2017

terça-feira, 7 de fevereiro de 2017

Almofada de amamentação

Almofada de amamentação ou para bebé.
Verde alface com pintinhas brancas.

segunda-feira, 6 de fevereiro de 2017

domingo, 5 de fevereiro de 2017

Dica da semana

Tenha, no seu atelier, um quadro de cortiça para colocar apontamentos de que não se quer esquecer.

sábado, 4 de fevereiro de 2017

A importância de uma agenda

(Imagem retirada do google images)
Eu já não sei funcionar sem agenda.
É nela que aponto todas as tarefas que tenho para fazer, sejam tarefas pessoais, relacionadas com o blogue/canal ou com o atelier.
Algumas pessoas têm uma agenda para cada coisa, eu prefiro ter uma para todas as tarefas. Assim consigo conciliar todas as tarefas mais facilmente, sem ter de abrir 3 agendas diferentes.
Actualmente uso uma de tamanho médio (entre A5 e A6), com vista diária, mas quero ver se encontro uma com vista semanal.
Prefiro uma agenda de vista semanal pois consigo ter uma visão geral das tarefas que tenho para fazer durante a semana e consigo organizar-me melhor.

À sexta feira sento-me,  começo a pensar nas tarefas que tenho para fazer na semana seguinte e começo a escreve-las na minha agenda. Escrevo também os posts que quero publicar no blogue e os vídeos que quero colocar no canal. Se conseguir, começo a adiantar e a agendar os posts e também os vídeos.
No dia 1 de cada mês aponto o número de posts que fiz no blogue e o número de seguidores, vídeos e visualizações do canal do youtube. Depois faço um balanço e comparo os números com o mês anterior. tudo isto é apontado na minha agenda.

Acho que a agenda é um item muito importante na organização, pelo menos para mim. Assim garanto que não me esqueço de nenhuma tarefa e consigo saber o tempo que tenho para fazer cada uma delas.
Todos os dias, de manhã, abro a minha agenda e vejo que tarefas tenho para fazer nesse dia. Quando acabo de fazer as tarefas do dia, dou uma olhadela no dia seguinte e, se tiver sobrado tempo, vejo se posso adiantar alguma das tarefas,

E vocês, organizam-se com agenda?


sexta-feira, 3 de fevereiro de 2017

quinta-feira, 2 de fevereiro de 2017

Estojo para pincéis

Estojo para pincéis
Exterior: Vermelho com doces
Interior: Preto com bolinhas/ Vermelho com doces
7 espaços para pincéis
1 bolso em rede com fecho de correr


Detalhes:

Estojo aberto:

Estojo com pincéis colocados bolso aberto:

Estojo com pincéis colocados e bolso fechado:

Estojo fechado:

Medidas aproximadas:
Aberto: 28,5cm X 23cm
Fechado: 10cm X 23m

(maquilhagem e pincéis não incluídos)

quarta-feira, 1 de fevereiro de 2017

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...